sexta-feira, 5 de maio de 2017

A TI, MÃE



Mãe
Tu que és infinito tesouro
Proveniente do fruto do amor
Júbilo do teu ventre de ouro
Dar ao mundo um poema maior.


Tu que és
Minha heroína
Orientadora assídua do meu percurso
Sei-te luz (d)e alma divina
Bússola aos olhos do futuro.


Tu que és
Mais que uma genuína bênção
Conheces-me da cabeça aos pés
Sempre escutas o meu coração.


Tu que és
Tudo no palpitar dum abraço
Transmites a lucidez necessária
Para enfrentar esta luta diária
Ninguém ocupa o teu espaço.


Desculpa, Mãe
Se nunca te consegui demonstrar
Esta felicidade de te ter
- Mas põe-te no meu lugar -
Não há como explicar
O que nasceu para se sentir.

Obrigada por me fazeres existir.




04.05.17

2 comentários:

  1. Que bonito :3

    Beijinhos,
    www.pirilamposemarte.com

    ResponderEliminar
  2. Lindo...a mais bela poesia está sintetisada
    na palavra: MÃE.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...