segunda-feira, 8 de abril de 2013

ENTRE A PENUMBRA E A LOUCURA



Divido-me
Entre as teclas do piano
Um passo ao lado
E um passo em frente…
Sussurras-me o teu nome em itálico
Como um eco solto do âmago
Na expectativa perpétua de um abraço…

Procuro-te nos lençóis alvos
Amarrados ao teu cheiro
Metade do meu rosto és tu
O licor dos teus lábios permanece nos meus…

A força que te levou tropeça na dor
Acesa pela ausência do teu sorriso…

Nunca tive tanta pressa como hoje
…Sei que não vens.

Rendo-me e imploro
De mãos entrelaçadas e joelhos carcomidos
A minha entrega ao Alto…
É demasiada a angústia
Que me sangra nas mãos e morre no peito
…Vou para que voltes!


Acordo
Em tom de suspiro
Abraço fortemente a saudade
Fantasio o quanto te quero
E não te tenho aqui.

1 comentário:

  1. O desespero das esperas em rubros lençóis de saudade.
    Beijinho

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...